Vereador questiona problema no acesso às redes gratuitas de Wi-Fi em diversos bairros da cidade

O vereador Romano Oliveira (PSD) apresentou um requerimento na sessão ordinária desta última segunda-feira, dia 30, na Câmara Municipal, cobrando explicações da Prefeitura sofre os problemas técnicos encontrados na execução dos serviços de implantação de redes gratuitas de Wi-Fi nos bairros Turvo dos Almeidas, Jardim Santa Isabel, Boa Esperança, Vila Aparecida e Nova Capão Bonito.

Segundo Oliveira, em 2015 a Câmara Municipal analisou e aprovou um Projeto de Lei do Executivo para a liberação de um crédito adicional no valor de R$ 250 mil para a implantação de redes Wi-Fi em diversas comunidades de Capão Bonito. Conforme ainda o parlamentar, os equipamentos já foram instalados pelo Município, porém, os moradores e usuários estão encontrando problemas na conexão. “Alguns bairros já estão recebendo o sinal, seja através do smarphone ou do computador, mas os moradores não conseguem acessar”, comentou.

Romano explicou que o projeto de pontos de Wi-Fi gratuitos beneficia, principalmente, jovens e estudantes que não possuem acesso à internet, mas que necessitam devido à pesquisas escolares e até mesmo para envio de currículos. “A internet virou praticamente uma necessidade primária nos dias de hoje e, muitos jovens de famílias humildes, utilizam o serviço em Lan House ou dependem da boa vontade de amigos ou vizinhos”, falou.

O vereador também citou ainda que em conversas reservadas com alguns técnicos da Prefeitura, eles afirmaram que a baixa qualidade da internet no Município está prejudicando o projeto das redes de Wi-Fi gratuitas. “Essa não é uma resposta suficiente, por isso, estou apresentando esse requerimento, pois, foi investido mais de R$ 250 mil nesse projeto fundamental para a comunicação e integração da população à internet”, colocou.

Durante a discussão da propositura, o vereador Allan Renó (PR) explicou que em 2015, o projeto das redes gratuitas de Wi-Fi foi encaminhado pela Prefeitura à Câmara Municipal em regime de urgência. “Na época, eu integrava a Comissão de Finanças e Orçamento do Legislativo, e recebi diversas cobranças de funcionários da Prefeitura para que analisássemos o projeto em regime de urgência, pois, o Município corria o risco de perder os recursos se não cumprisse o prazo determinado”, disse.

Allan colocou ainda que a Prefeitura deveria ter realizado um estudo prévio para avaliar se haveria capacidade de dados para a implantação dos pontos de Wi-Fi nos bairros beneficiados. “A Prefeitura deveria realizar um estudo prévio sobre a capacidade de conexão antes de ter enviado o projeto de lei à Câmara Municipal”, opinou.

O presidente do Legislativo, vereador Matheus Francatto, também elogiou o requerimento do vereador Romano Oliveira e ainda acrescentou que mais de 90% dos usuários de internet e telefonia móvel em Capão Bonito utilizam os serviços da operadora Vivo, e segundo ele, há tempos vem ocorrendo problemas em ligações para celulares e no uso da internet 3G. “Realmente a internet é um problema em Capão Bonito. É uma briga que também já iniciamos junto à Anatel e à Vivo com apoio do deputado federal Vitor Lippi, que preside a Comissão Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática na Câmara Federal. Parabenizo o vereador pelo requerimento”, falou Francatto. (AI)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp